09 maio 2015

Resenha especial: 80 anos de poesia (Mario Quintana)

Foto de Alice in Wonderland com post de Mario Quintana, essa sou eu.
Minha vida anda tão comum. Estou sinceramente espantada. Me inscrevi em uma chapa do grêmio estudantil, minha amiga é a presidente dela e eu sou a diretora de imprensa. Como quero muito ser jornalista, acho que, se nossa chapa ganhar, será um bom começo.
Leituras: consegui pegar emprestado Cartas na Mesa e Divergente, então as leituras andam muito bem. Filmes: quase terminando minha meta anual. Séries: bem mal. Eu ainda não assisti The Day of The Doctor, especial de 50 anos de Doctor Who, e espero assistir amanhã. Também não vi The Snowman, um especial de Natal aí. Então pretendo ver isso esses dias.
Pra quem assiste Forever, sem comentários.
Pra quem assiste iZombie, estou bem feliz que a série foi renovada. 
Sobre Friends: estou mais atrasada que o normal.
Enfim, eu estou preparando esse post faz bastante tempo, mas a coragem de posta-lo só veio hoje. Eu sou muito fã de poesias. Quem acompanha o blog desde o ano passado sabe bem disso. Bom, Mario Quintana e a Taís do blog A Minha Maneira de Ser são minha fonte de inspiração. Eu já havia lido Eu Passarinho dele, mas nunca havia parado pra ler outros livros. Já li também Nariz de Vidro e agora, li 80 Anos de Poesia.
Esse livro é simplesmente incrível. E essa não é a única palavra existente para descreve-lo.
Esse livro reúne alguns poemas dos mais famosos livros do Mario Quintana, pingados nas folhas dos livros. O que eu mais gosto nele é que: é muito difícil pra mim me concentrar em lugares barulhentos. Mas lendo esse livro eu me concentrava tão bem. Eu me sentia dentro daquelas poesias, daquelas rimas e palavras. O mundo a minha volta era simplesmente desligado.
Da Sabedoria dos Livros
Não penses compreender a vida nos autores
Nenhum disto é capaz.
Mas, à medida que vivendo fores,
Melhor os compreenderás!

O que mais gosto no Quintana é que ele faz maravilhas simplesmente brincando com as palavras. Vejo da seguinte forma: ele tem um pensamento. Uma ideia. E então resolve se expressar com as palavras. Veja bem, existem várias maneiras de se expressar. Com desenhos, com pinturas, enfim, muitas maneiras. Mas os poetas tem algo em comum: a mente com as ideias sempre à ponta da caneta.
Da discrição
Não te abras com teu amigo
Que ele um outro amigo tem.
E o amigo de teu amigo
Possui amigos também...

O livro é muito bem construído, marcando os livros dos quais os poemas foram tirados, enfim. Uma coisa que me incomodou (mas agradaria ao Mario) foram as folhas brancas. Não gosto desse tipo de folha.
Mentira?
A mentira é uma verdade que esqueceu de acontecer.

Eu me identifico muito com os pensamentos e ideias dele. Sempre que estou sozinha eu tendo escrever, mas mil fatores sempre me atrapalham. É sempre alguém perguntando o que estou escrevendo. Isso me irrita tanto. Admiro o Mario por poder escrever sem se importar com os outros, e se concentrar o que ele está sentindo.
Carreto
Amar é mudar a alma de casa.

Virou um dos meus livros favoritos, e um dos meus autores favoritos. Procurarei mais obras dele em breve. Espero que vocês também.
Enquanto lia, fui marcando minhas poesias favoritas. Fiquem aí com elas.
Horror
Com os seus OO de espanto, seus RR guturais, seu hirto H, HORROR é uma palavra de cabelos em pé, assustada da própria significação.

Cartaz para uma feira do livro
Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem.

Imaginação
A imaginação é a memória que enlouqueceu.

Outra coisa: todos os leitores se identificarão com as poesias dele. Porque as pessoas podem achar que estamos bem, mas nenhuma delas sabe o que se passa aqui dentro.
O poema
O poema
Essa estranha máscara
Mais verdadeira do que a própria face...

O Disfarce
Cansado de sua beleza Angélica, o Anjo vivia ensaiando caretas diante do espelho. Até que conseguiu a obra do horror. Veio, assim, dar uma volta pela Terra. E Lili, a primeira meninazinha que o avistou, pôs-se a gritar da porta para dentro de casa: "Mamãe! Vem ver como o Frankestein está bonito hoje!"

Tempo
O tempo é a insônia da eternidade.

Emergência
Quem faz um poema abre uma janela
Respira, tu que estás numa cela
Abafada
Esse ar que entra por ela
Por isso é que os poemas têm ritmo
-para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado.

Momento
O mundo é frágil
E cheio de frêmitos
Como um aquário...

Sobre ele desenho
Este poema: imagem
De imagens!

A construção
Eles ergueram a Torre de Babel
Para escalar o Céu 
Mas Deus não estava lá!
Estava ali mesmo, entre elas
Ajudando a construir a Torre.


Bilhete
Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grite de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
Tem que ser bem devagarinho, Amada
Que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...
Até mais.

12 comentários:

  1. Olá Belle,

    Acho que todos estamos devendo em questão de séries, filmes e livro rs Eu estou super corrido com a faculdade e trabalhos e agora novo estágio, afe, mas ainda assim estou tentando vencer HIMYM e outras séries aqui LOL Vai que vai. Na leitura, bom, tenho lido muito conteúdo da faculdade, mas terminei esses dias Shadows Still Remains, muito bom <3 e comecei The Wonderful Wizard of Oz, e estou curtindo, é bom gostoso :D

    Enfim, não sou tão chegado em poesias - apesar de eu escrever muitas no meu blog rs -, mas o Quintana é um dos raros autores que eu gosto de ler vez ou outra. Tu destacou passagens muito boas e gostei dos seus comentários, fico feliz que tenha sido uma boa experiência para tu.

    Ah, manda-me um e-mail pra mim, gostaria de compartilhar meus livros com tu <3 Enfim, fique bem e até mais :D
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que estou devendo em séries, livros e filmes enquanto ainda estou no fundamental. Imagina quando estiver no médio? E na faculdade?
      Não gosto de vários poesias por aí, que acabo sem entender e acho sem graça. Mas o Quintana consegue mudar isso, completamente. Ele é uma grande fonte de inspiração pra mim.

      Excluir
  2. Gosto muito de poesias, e estas escolhas foram lindas! Muito bom <3

    http://o-hyeah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Minha vida também anda bem normal, super pacata, caiu na rotina, nada de novo acontecendo. Rsrsrs. Mas eu não cheguei a ler um livro todo de poesia, mas quero demais, Mario Quintana seria o autor perfeito para eu começar.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deveria começar lendo Mario Quintana com Nariz de Vidro ou Eu Passarinho, os dois são leituras super leves e fáceis de amar. Beijos ~

      Excluir
  4. Boa sorte com a chapa do grêmio, Belle! Você será uma ótima jornalista no futuro, tenho certeza disso.
    Ah, Mário Quintana ♥ Uma grande fonte de inspiração para mim também! Ele é genial, simplesmente. Amei muito todos os poemas e frases que você escolheu para colocar neste post, sem nenhuma exceção.
    Resenha maravilhosa, post maravilhoso.
    Você, realmente, me lembra muito a Sarah de Claros Sinais de Loucura.
    E eu sinto tanto orgulho de mim mesma ao ler que sou uma de suas fontes de inspiração!
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, realmente irei precisar.
      Ele é o poeta mais genial que eu já conheci ♥
      Muitas vezes obrigada.
      Acho que vou pedir esse livro de aniversário...
      Com certeza, e uma das pouquíssimas.
      Kissu ~

      Excluir
  5. Eu amo qualquer gênero literário, mas poesia sempre foi uma incógnita pra mim. Acho lindo, tento escrever, mas não gosto de ler. Só li John Keats porque vi sobre a história dele. Pra desvencilhar essa mania de deixar de lado a poesia, eu quero ler algum de Vinicius de Moraes, mas o Mario, deixa pra depois... :p haha O blog da Taís é lindo! E ela escreve super bem, valeu pela dica.

    Beijos, Sel | Quinta Gaveta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou encantada por poesia, por mais que às vezes ache que não. Eu também não gosto muito, porém Mario Quintana encanta, e um dos pouquíssimos que consegue fazer isso. Tentei ler Mario Quintana, Nariz de Vidrou ou Eu Passarinho. Ambos são maravilhosos e apaixonantes.
      O blog da Taís realmente é lindo.

      Excluir
  6. Sou apaixonada em escrever poesias, mas confesso que não gosto de ler poemas de outros autores, principalmente quando a leitura é difícil, mesmo assim costumo ler muita poesia para conhecer um pouco mais do mundo em que faço parte. Eu não tenho um autor favorito, o que escrevo são poemas livres, não me espelho em um poeta ou escritor específico mesmo eu amando literatura; adoro poesia clara e bem escrita.

    ResponderExcluir
  7. Sou apaixonada em escrever poesias, mas confesso que não gosto de ler poemas de outros autores, principalmente quando a leitura é difícil, mesmo assim costumo ler muita poesia para conhecer um pouco mais do mundo em que faço parte. Eu não tenho um autor favorito, o que escrevo são poemas livres, não me espelho em um poeta ou escritor específico mesmo eu amando literatura; adoro poesia clara e bem escrita.

    ResponderExcluir